Na pandemia, 30% dos consumidores adotaram pagamentos sem contato